Esporte na Tela

Nadal e Djokovic se enfrentam e dão show no Roland Garros

Os tenistas se enfrentaram na semifinal do torneio nessa sexta-feira e disputaram uma partida de tirar o fôlego.
Foto: AFP/MARTIN BUREAU Djokovic está na final do Roland Garros
Djokovic está na final do Roland Garros

Pela 58º vez, Rafael Nadal e Novak Djokovic se enfrentaram e dessa vez em busca de avançar para a final do Roland Garros, o maior Grand Slam de tênis do mundo. Os atletas realizaram um dos melhores duelos que já travaram, e com direito a virada histórica do espanhol Rafael Nadal, vencendo por 3 sets a 1, parciais de 3/6, 6/3, 7/6(4) e 6/2, em 4h11 de partida.

O confronto no primeiro set deu um gostinho de como seria a partida. Ambos os tenistas fizeram um jogo bastante estudado e lutando por cada ponto. Com alguns erros de Djokovic, Nadal conseguiu abrir ainda 5/0. O sérvio voltou a partida tentando jogadas de mais pressão, mas Nadal fechou o primeiro set com 6/3 e largou na frente.

No segundo set foi a vez de Djokovic dominar a quadra e impor mais pressão. O espanhol sofreu um pouco com a pressão e perdeu bolas cruciais na partida. Apesar de dominar mais a partida, tato Djokovic quanto Nadal pecaram bastante nos saques, muito por conta do nervosismo. Apesar das dificuldades e da pressão que Nadal estava impondo em quadra, Djokovic conseguiu levar a melhor e empatou na disputa vencendo com parciais de 6/3.

O terceiro set foi de tirar o fôlego. Djokovic seguiu a mesma estratégia que o set anterior, abusando mais do seu forehand, enquanto isso Nadal estava perdendo a confiança e cometendo muitos erros. Os dois ainda voltaram a trocar quebras de saque e colecionaram momentos de tensão e muita emoção, prendendo muito a atenção do público presente. Apesar de Djokovic estar mais focado na partida, o espanhol conseguiu correr atrás do prejuízo e se recuperou no 10ª jogo de 5/4, o "Toro Miúra”, devolveu e virou para 6/5.

Salvando set point com direito a uma bola curta impressionante, Nadal confirmou o serviço e levou a decisão para o tie-break, onde levou no detalhe. Com alguns erros bobos no inicio da decisão, Djokovic chegou a ficar na frente no placar, mas o sérvio não bobeou e fechou em 7/6 (7-4).

A partida, por conta da duração, invadindo a madrugada na França e até derrubando leis locais. Por conta das medidas impostas por conta da pandemia da covid-19, cerca de 13 mil presentes permitidos, foram autorizados a ficar até o fim da disputa, apesar do toque de recolher local.

O quarto set, no início, aparentava que Nadal talvez pudesse se reerguer e voltar ao jogo, mas Djokovic, bem mais focado continuou dominando as ações. Depois de sair perdendo por 2/0, o sérvio venceu seis games consecutivos e finalizou a partida com o triunfo por 6/2 sobre o "Rei do Saibro".

Na decisão, Djokovic enfrentará o grego Stefanos Tsitsipas, que venceu Alex Zverev (vitória por 3 sets a 2, parciais de 6/3, 6/3, 4/6, 4/6 e 6/3) e vai em busca do 19º título de Grand Slam de sua carreira.