Esporte na Tela

STJD aceita pedido do Flamengo por público, mas CBF vai recorrer da decisão

O juiz aceitou o pedido do Flamengo pela liberação de público em partidas que o clube carioca for mandante no Brasileiro e na Copa do Brasil
Foto: Mateus Bonomi/AGIF Torcida no Mané Garrincha: Flamengo x Defensa y Justicia, pela Libertadores
Torcida no Mané Garrincha: Flamengo x Defensa y Justicia, pela Libertadores

O STJD aceitou nesta quarta-feira um pedido feito pelo Flamengo para contar com a liberação de público, em partidas que o time carioca for mandante, no Brasileirão e na Copa do Brasil. Mesmo com a confirmação, o presidente Otávio Noronha pontuou que a liberação é apenas para a carga máxima estabelecida pelos municípios.

Além do Flamengo, a decisão do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva abre precedente para que outros clubes também solicitem a liberação em suas partidas. Mesmo com a liberação, o Flamengo compreende que, por conta da proximidade, a próxima partida não irá ser aberta para o público.

Com a decisão do STJD, a CBF divulgou uma nota oficial declarando que irá recorrer da decisão da justiça. De acordo com a nota da entidade, a liberação vai contra as medidas que foram implantadas pelos clubes desde março. Confira na integra a nota da CBF:

A respeito da liberação de público autorizada, em caráter liminar, pelo STJD do Futebol nas partidas de mando do Clube de Regatas do Flamengo no Campeonato Brasileiro da Série A 2021, a CBF esclarece que:

1. O pedido do C.R. Flamengo e a decisão proferida contrariam deliberação tomada pelos Clubes em reunião do Conselho Técnico da Série A, ocorrida em 24 de março de 2021 que, dentre outras questões, vedou a presença de público nos estádios até nova apreciação do assunto pelos Clubes. Tal vedação é objeto de Diretriz Técnica que integra expressamente o Regulamento Especifico da Competição.

2. Resolveram os Clubes, também, que nova apreciação da matéria somente ocorreria com a melhora dos índices epidemiológicos nas cidades-sede dos clubes participantes e desde que aprovado pelas autoridades sanitárias locais, em quantidade que garantisse a manutenção do equilíbrio técnico da competição.

3. Desde a temporada 2020, a Comissão Médica Especial da CBF implementou e vem aperfeiçoando continuamente seu protocolo sanitário para garantir a segurança de todos os envolvidos nas partidas de futebol.

4. A partir da melhora dos índices da pandemia e da liberação de várias atividades nos municípios, referida Comissão desenvolveu protocolo específico para o retorno do público aos estádios, com projeto piloto a ser implantado a partir das quartas de final da Copa do Brasil, conforme amplamente divulgado pela imprensa, sempre zelando e priorizando a proteção à saúde da população. Qualquer partida realizada com público em desconformidade com tal planejamento inspira grande preocupação.

5. A CBF apresentará os esclarecimentos necessários ao STJD do Futebol e confia que o Pleno do Tribunal garantirá a manutenção do equilíbrio técnico da competição e a segurança dos torcedores.