Esporte na Tela

Sede do Botafogo, em General Severiano, pode ser penhorada

Com o pagamento do IPTU, entre fevereiro de 2014 e novembro de 2015, o clube corre o risco de perder a sede na justiça
Foto: Vitor Silva/Botafogo General Severiano, sede do Botafogo
General Severiano, sede do Botafogo

Botafogo corre o risco de perder a sede de General Severiano na Justiça por causa da falta de pagamento de IPTU da loja do time. A decisão foi feita pela juíza, em primeira instância, Katia Cristina Nascentes Torres, da 12ª Vara de Fazenda Pública do Rio. O Clube segue aguardando a decisão da segunda instancia.

O valor que o time carioca deve é de R$ 153.034,55. O processo sobre o pagamento do imposto corre na justiça desde 2018, e agora está nas mãos de Valeria Dacheux Nascimento, da 13ª Câmara Cível do TJRJ.

A equipe tem a isenção fiscal de IPTU, em áreas do clube que são destinadas para as práticas esportiva, mas como o local é uma área comercial essa norma não é aplicada. Por meio de nota, o clube afirmou que pretende agir de forma transparente neste momento de dificuldade financeira.

Confira a nota da assessoria do clube:

A ação em destaque se refere a dívidas de IPTU da sede de General Severiano nos anos de 2014 e 2015. É apenas mais um episódio da dura realidade financeira vivenciada pelo Clube, na qual a atual gestão tem, exaustivamente, buscado alternativas para enfrentá-la. O Botafogo tem sido transparente com o torcedor, com o mercado e a Justiça sobre a extrema gravidade da situação.