Esporte na Tela

River é condenado a pagar R$ 46 mil a jogador demitido nas dispensas da pandemia

O ex jogador do clube, que atuou na temporada 2020 alegou falta de pagamento de salários do tricolor, que ainda pode recorrer
Foto: Victor Costa/River AC Murilo em treino do River-PI
Murilo em treino do River-PI

A 6ª Vara Federal do Trabalho de Teresina condenou o River-PI a pagar R$ 46 mil ao volante Murilo nesta terça-feira. A indenização será por dívidas salariais contraídas pelo clube ao rescindir o contrato do atleta no período de reformulação do plantel que foi realizada no período da pandemia da covid-19 em 2020. O atleta fazia parte do pacote de dispensas do clube, que estava em perigo de rebaixamento, e rescindiu com 10 atletas.   

Na reformulação de elenco, além de Murilo, foram desligados Flávio Henrique (goleiro), Felipe Barros (zagueiro), Alex Augusto (zagueiro), Biro Biro (lateral-esquerdo), Gustavo Henrique (volante), Bismarck (meia), Valdo Bacabal (atacante), Romário (atacante).

A sentença prevê que o River-PI deve pagar a multa pelo descumprimento do contrato com o atleta. O contrato teria validade até o dia 20 de novembro de 2020, mas o jogador foi desligado ainda no dia 30 de abril do ano passado. O Galo tem até 48 horas para efetuar o pagamento de exatos R$ 46.198,17. O jogador declarou que além dos salários atrasados com o clube, o galo ainda deve a rescisão, férias, e outro benefícios previstos.