Esporte na Tela

Kobayashi afirma que a prioridade é “afastar esse fantasma do rebaixamento”

O Altos-PI vai enfrentar o Floresta em um confronto direto para se afastar da zona da degola no Brasileiro Série C
Foto: Antônio Assis/FAF-AM Paulinho Kobayashi, treinador do Altos
Paulinho Kobayashi, treinador do Altos

O Altos-PI vai enfrentar uma partida extremamente importante na próxima rodada. O Alviverde, 8ª colocado, encara o Floresta, 9º colocado, na próxima rodada do Campeonato Brasileiro Série C. A distancia entre as duas equipes é de apenas dois pontos e a partida será um confronto direto para se afastar da zona da degola.

O Altos-PI, após o empate sem gols contra o Botafogo-PB, chegou a sete jogos sem saber o que é vencer no Brasileirão Série C. O Confronto contra o Floresta é uma partida muito importante para a competição, como destaca o técnico do Altos, Paulinho Kobayashi.

“Fizemos quatro partidas contra equipes que estão entre os quatro primeiro (do grupo) e brigando pela classificação lá em cima. Agora, eu entro em uma competição dos que estão próximos de onde eu estou que é o Floresta que está a minha frente (do Altos) por um ponto, mas é confronto direto e agora eu entro na competição em que a gente sabe se vai escapar dessa situação incomoda e depois tem também o Santa Cruz, outro que está nessa situação então a gente acaba sabendo que esses próximos jogos são fundamentais para conseguir as vitórias e afastar esse fantasma do rebaixamento”, destacou o treinador.

Apesar do empate com o Belos não ser o resultado esperado pelo torcedor e a comissão técnica, mostrou um Altos-PI bem mais ofensivo. O Jacaré buscou o ataque em todas as oportunidades possíveis, mas pecou bastante na finalização. Além de um Altos-PI mais agressivo em campo, os reforços, como Rodrigo Andrade, que entraram e campo agradaram o treinador Paulinho Kobayashi.

“Eu já esperava do Rodrigo um pouco mais de tranquilidade com a bola no pé. Um pouco mais de sabedoria na hora de fazer as inversões. A hora que fica com a bola, hora de pisar, levantar a cabeça e até a acelerar um pouquinho mais, pois ele tem essa qualidade, mas não tem a parte física e nós sabemos que é difícil até por estar uns três meses parado. Mas sei da qualidade dele, até mesmo nas bolas paradas e ele conseguiu fazer isso quando entrou no segundo tempo”, explicou Kobayashi.