Esporte na Tela

Corisabbá busca o acesso para a elite piauiense apostando em jovens promessas

Com uma baixa média de idade, o Cori está recheado com jogadores que recentemente subiram para a categoria adulta na disputa do Piauiense Série B
Foto: Ascom / Corisabbá Anderson Diamante (esquerda) e Roger (direita)
Anderson Diamante (esquerda) e Roger (direita)

Ocupando atualmente a 3ª colocação do Campeonato Piauiense Série B, o Corissabá está apostando em jovens talentos para a primeira divisão do Campeonato Piauiense. A equipe de Floriano apostou em dois jovens jogadores: Anderson Diamante e Roger, de 20 e 21 anos, respectivamente. Apesar de atuarem juntos a pouco tempo, os dois atletas possuem em comum a família como inspiração para seguir a carreira. 

Anderson Diamante 

Natural de São João dos Patos (MA), Anderson Diamante iniciou no futebol na equipe Sub-15 do Tiradentes, clube da capital cearense Fortaleza, aos 15 anos, após a indicação de um amigo que jogava no time Sub-20 do clube. Seu apelido, Diamante, foi criado em 2015 pelo presidente do Corisabbá, Anderson Kamar, quando o mesmo viu o atleta em campo durante uma partida da base. 

Apesar da pouca idade, Diamante já demonstrou ser persistente na busca pela carreira de jogador de futebol, algo que sonha desde criança. Antes mesmo de se tornar jogador, aos 13 anos Diamante precisou superar a morte do pai. Com o apoio e incentivo da mãe, ele seguiu lutando pelo seu objetivo, até chegar ao Tiradentes.  

Em 2018 Diamante foi contratado pelo Oeste de Barueri. Em 2019, quando jogava pelo time paulista, o atacante teve um problema de saúde que quase o tirou dos gramados. Ele precisou passar por duas cirurgias e, ao retornar aos treinos, foi dispensado pelo clube. Na ocasião, o atleta também perdeu seu empresário.  

Mesmo com a carreira interrompida, Diamante seguiu os incentivos de sua mãe e continuou treinando. A persistência deu resultados: no início deste ano, o jogador fez uma avaliação no Volta Redonda-RJ, onde conquistou uma vaga na equipe Sub-20. Para a disputa do Campeonato Piauiense Série B, o atleta ganhou uma oportunidade de atuar no Corisabbá. 

Inspirado pela mãe, o atleta sobre a chance de jogar no Corisabbá, onde assinou seu primeiro contrato profissional, e falou sobre a possível volta de torcida nos estádios. 

- É uma oportunidade de ouro, eu estou abraçando, estou muito focado para a gente conseguir o acesso e para ter coisas maiores ainda pra mim depois desse campeonato. A expectativa é muito boa, sonho com o estádio cheio, e isso iria ajudar bastante. Espero que logo, logo possam liberar a torcida, pois isso vai ajudar bastante – comentou o jogador 

Roger 

Outra jovem aposta do Corisabbá, Roger nasceu em Palmeira do Piauí (PI) e começou a carreira aos 16 anos, quando se mudou para Brasília para seguir o sonho de ser jogador de futebol. O atleta foi contrato pela Gama-DF após um ano em uma escolinha de futebol do estado. 

Assim como para outros atletas, a busca pelo sonho de infância de se tornar jogador de futebol passou por muitos obstáculos. Enquanto morava no Piauí, em uma cidade que não tinha clube na cidade e nem nas cidades próximas, o jogador precisou superar as dificuldades financeiras para conseguir viajar para testes. Por isso, o garoto optou por ir para Brasília, onde teria mais oportunidades. 

Jogador versátil, Roger joga tanto no ataque como no meio de campo. Questionado sobre suas inspirações para seguir a carreira, ele destaca que os pais são sua grande motivação diária. Roger comentou sobre o fato de ter seu nome entre as principais apostas do clube florianense e também sobre o futuro retorno dos torcedores às arquibancadas. 

- Fico muito feliz e motivado com essa oportunidade, com essa confiança que o Anderson Kamar está me passando. Eu estou trabalhando duro para poder ajudar o Corisabbá nessa caminhada. A expectativa é boa, acredito que o futebol sem os torcedores não é o mesmo. Acho que quando voltar, o torcedor vai nos ajudar bastante aqui em Floriano, lotando o Tiberão, e sem dúvida vai ser um jogador a mais pra gente – Afirmou o atleta 

Os dois atletas devem entrar em campo novamente no domingo (12), quando o Corisabbá enfrenta o Piauí, às 16h, no Albertão, em Teresina (PI).