Esporte na Tela

Cerro Porteño pede anulação de jogo com Fluminense após erro do VAR

O clube paraguaio divulgou o oficio enviado a Conmebol solicitando a suspensão do árbitros envolvidos e a remarcação da partida
Foto: Reprodução Conmebol admite erro na operação do VAR em Cerro Porteño x Fluminense
Conmebol admite erro na operação do VAR em Cerro Porteño x Fluminense

Nesta última terça-feira Fluminense e Cerro Porteño se enfrentaram pela primeira partida Copa Libertadores da América, com vitória do Fluzão vencendo por 2 a 0. O resultado não agradou o clube paraguaio que apontou irregularidades no VAR no primeiro gol. O clube cobrou uma “ressarcimento” da Conmebol pelo erro na partida.

“Merece uma decisão extraordinária porque é uma situação extraordinária. A punição (aos árbitros) não é suficiente. Está bem que os punam, que os afastem. Mas e nós? Tem que nos ressarcir de alguma maneira. Vamos apresentar uma nota, a equipe jurídica está trabalhando. Mas a Conmebol não precisa de uma nota para tomar medidas.” Declarou o dirigente do Cerro Porteño, Ariel Martinéz, em entrevista à Rádio "ABC Cardinal 730 AM”

O clube paraguaio enviou, na noite desta quarta-feira, um oficio a Conmebol pedindo a anulação da partida e a suspenção dos árbitro que estavam envolvidos no jogo. Além das punições, o Cerro Porteño também pediu a “remarcação” da partida.

A entidade suspendeu por tempo indeterminado o assistente, o árbitro de vídeo e o auxiliar de VAR do quadro de arbitragem da partida. O gol foi marcado de maneira ilegal e, mesmo com a revisão do VAR, foi validado.

Confira o ofício do Cerro Porteño na íntegra:

"O Club Cerro Porteño apresentou uma nota a Confederação Sul-Americana de Futebol, referente aos acontecimentos no encontro disputado na terça-feira de 13 de julho, contra a equipe do Fluminense, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Conmebol Libertadores 2021, no Estádio General Pablo Rojas, La Nueva Olla.

No encontro mencionado, sucedeu-se uma série de acontecimentos vergonhosos que não podem e nem devem ser omitifos pela Conmebol, em virtude do fair play desportivo, e dos valores promovidos e imbuídos pela própria Conmebol e pela Fifa.

Neste sentido, solicitou-se primeiramente que a Conmebol, por intermédio de seus órgãos competentes, aplique punições exemplares aos responsáveis pelos prejudiciais erros cometidos.

Assim mesmo, solicitou-se a expulsão imediata dos seguintes árbitros da lista oficial:

Árbitro: Tello Figueroa, Facundo Raúl (Argentina);

1º assistente: Navarro, Cristian Gonzalo (Argentina);

2º assistente: Fernández, Julio Javier Esteban (Argentina);

4º árbitro: Loustau, Patricio Hernán (Argentina);

VAR: Deischler Keller, César (Chile);

AVAR1: Gamboa Latourner, Eduardo (Chile).

Por outro lado, em virtude dos erros manifestos propiciados pela arbitragem, os quais tornam o resultado do encontro viciado de todo ponto de vista, e de acordo com o princípio de competição e o fair play esportivo, solicitou-se que a Comissão Disciplinária da Conmebol providencie a anulação do encontro esportivo entre o Club Cerro Porteño e Fluminense, ordenando a remarcação do mesmo em data que for conveniente.

Finalmente, o Club Cerro Porteño considera que feitos como os de ontem devem ser exilados do futebol de maneira permanente, e sua comissão deve ser castigada de forma contundente para que nunca mais se repita".