Esporte na Tela

Solskjaer apoia Rashford após o atacante ser alvo de racismo

O treinador destacou que perder um pênalti é normal e se solidarizou com o atleta
Foto: Christopher Furlong Mural de Rashford foi vandalizado em Manchester, mas logo coberto por várias mensagens carinhosas de fãs
Mural de Rashford foi vandalizado em Manchester, mas logo coberto por várias mensagens carinhosas de fãs

O treinador do Manchester United, Ole Gunnar Solskjaer, demonstrou apoio ao seu atleta Marcus Rashford após o atleta ser alvo de racismo após a decisão da Eurocopa. O jogador de 23 anos, junto com Saka e Sancho, desperdiçou um pênalti na decisão do título do torneio.

"O atacante vai se recuperar de ter perdido o pênalti na final da Euro contra a Itália. Não será seriamente afetado e dará um passo à frente na hora de cobrar uma penalidade pelo United” afirma o treinador.

O jogador do Manchester United foi alvo de vários comentários racistas por supostos torcedores da seleção inglesa. Além do treinador, outros nomes do mundo do futebol saíram em defesa dos jogadores. O atleta se desculpou publicamente pelo pênalti perdido e disse “Posso receber críticas do meu desempenho o dia todo, minha penalidade não foi boa o suficiente, deveria ter entrado, mas nunca vou me desculpar por ser quem eu sou e de onde vim”, declarou o atacante.

Confira o texto publicado por Rashford:

Eu não sei nem por onde começar e eu não sei nem como colocar em palavras o que estou sentindo neste exato momento. Tive uma temporada difícil, acho que isso ficou claro para todos, e eu provavelmente fui para a final com falta de confiança.

Sempre me banquei nos pênaltis, mas algo não parecia certo. Durante a longa caminhada, fui poupando um pouco de tempo e infelizmente o resultado não foi o que eu queria. Eu me senti como se tivesse decepcionado meus companheiros de equipe. Eu me senti como se tivesse decepcionado todo mundo. Um pênalti foi tudo o que me pediram para contribuir para a equipe.

Posso marcar pênaltis enquanto durmo, então por que não esse? Isso tem estado na minha cabeça várias vezes desde que bati na bola e provavelmente não há uma palavra para descrever exatamente como é a sensação. Final. 55 anos. Um pênalti. História. Tudo que posso dizer é desculpa. Eu queria que tivesse sido diferente.

Enquanto eu continuo a dizer 'me desculpe', eu quero gritar para meus companheiros. Este verão foi um dos melhores períodos que já vivi e todos vocês tiveram um papel nisso. Uma irmandade foi criada e isso é inquebrável. Seus sucessos são meus sucessos. Seus fracassos são meus.

Eu cresci em um esporte onde espero ler coisas escritas sobre mim. Seja a cor da minha pele, onde cresci ou, mais recentemente, como decido passar meu tempo fora do campo. Posso receber críticas do meu desempenho o dia todo, minha penalidade não foi boa o suficiente, deveria ter entrado, mas nunca vou me desculpar por quem eu sou e de onde vim.

Não me sentiria mais orgulhoso do que usar aqueles três leões (escudo da Inglaterra) no peito e ver minha família torcer por mim em uma multidão de dezenas de milhares. Sonhei com dias assim. As mensagens que recebi hoje foram positivamente impressionantes e ver a resposta em Withington me deixou à beira das lágrimas. As comunidades que sempre envolveram seus braços em volta de mim continuam me segurando.

Eu Sou Marcus Rashford, 23 anos, um homem preto de Withington e Wythenshawe, sul de Manchester. Se eu não tiver mais nada, eu tenho isso. Eu Sou Marcus Rashford, 23 anos, um homem preto de Withington e Wythenshawe, sul de Manchester. Se eu não tiver mais nada, eu tenho isso.

Por todas as mensagens gentis, obrigado. Eu voltarei mais forte. Nós voltaremos mais fortes.