Esporte na Tela

Seleção Feminina perde nos pênaltis para o Canadá, e dá adeus as Olímpiadas

O Brasil empatou com o Canadá no tempo regulamentar e caiu nas penalidades, por 4 a 3
Foto: Sam Robles/CBF Brasil e Canadá fizeram uma das quartas de final do torneio de futebol feminino na Olimpíada de Tóquio 2020
Brasil e Canadá fizeram uma das quartas de final do torneio de futebol feminino na Olimpíada de Tóquio 2020

A Seleção Feminina de Futebol encerrou, nesta sexta-feira, sua participação nas Olímpiadas de Tóquio 2020. As brasileiras caíram nos pênaltis diante o Canadá, após empatar no tempo normal em 0 a 0. Bárbara defendeu o chute de Sinclair na primeira batida, mas nas duas últimas cobranças Andressa Alves e Rafaelle pararam na defesa de Labbé. A eliminação marca a despedida de Formiga e Marta da seleção.

As duas equipes se lançaram ao ataque no primeiro tempo, mas o setor ofensivo de ambas as seleções apresentou pouca efetividade. O Brasil chegou ao ataque ainda aos 14 minutos com Tamires, mas a lateral chuta por cima do travessão.

Com boas tentativas de fora da área a melhor oportunidade foi com Sinclair, aos 20 minutos, dentro da área, mas a atacante erra o domínio e Bárbara defende. Aos 40, Debinha ganhou a bola no ataque, mas chutou em cima da goleira Labbé.

No segundo tempo as canadenses conseguiram impor mais o ritmo na partida com maior posse de bola. Mesmo com a superioridade em campo, pouco trabalhou a goleira Bárbara e a partida terminou empatada em 0 a 0.

Na prorrogação Ludmila e Andressa Alves voltaram mais inspiradas e foram mais efetivas no setor ofensivo brasileiro, mas a goleira Stephanie Labbé mostrou segurança no gol. A melhor oportunidade brasileira foi com a Debinha, aos 7 minutos do 2º tempo da prorrogação. A atacante recebeu de Andressa Alves e chuta da entrada da área, rente à trave direita de Labbé.

Com o placar empatado na prorrogação, a disputa foi para os pênaltis. Na primeira cobrança canadense a goleira Bárbara parou a batida de Sinclair, mas na sequencia Fleming, Debinha, Lawrence, Érika e Leon converteram para o Canadá. O Brasil conseguiu converter sem problemas os primeiro três pênaltis com Marta, Debinha e Érika. Na sequencia a goleira Labbé brilhou e parou as cobranças de Andressa Alves e Rafaelle. Com a defesa da batida da zagueira, o Canadá se classificou para a semifinal pelo placar de 4 a 3 nas penalidades.

A eliminação marcou a última participação de Marta e Formiga, medalhistas de prata em Atenas-2004 e Pequim-2008, nas Olímpiadas como jogadoras. A equipe brasileira agora volta suas atenções para o próximo ciclo, que inclui as disputas da Copa América e da Copa do Mundo FIFA.