Esporte na Tela

Quatro pessoas são presas por insultos racistas a jogadores da Inglaterra

As investigações sobre as ofensas de cunho racista a Marcus Rashford, Jadon Sancho e Bukayo Saka identificaram quatro responsáveis
Foto: Frank Augstein / POOL / AFP Jadon Sancho, após a sua cobrança na disputa por pênaltis
Jadon Sancho, após a sua cobrança na disputa por pênaltis

Nesta quinta-feira quatro pessoas, ligadas a onda de insultos racistas dirigidas a jogadores da Seleção Inglesa, foram presas. A unidade de polícia de futebol da Inglaterra (UKFPU) divulgou informações sobre a prisão dos indivíduos. “Até agora, dezenas de aplicativos de dados foram enviados a empresas de mídia social e quatro pessoas foram presas pelas forças policiais locais” afirmou o chefe de polícia Mark Roberts.

O chefe de policia afirmou que todos os indivíduos que foram detidos pagarão pela “atitude vergonhosa”, como classificou a autoridade. Ainda na quarta-feira um homem foi detido na região metropolitana da cidade de Manchester. O individuo está sendo investigado por violar a Lei de Comunicações Maliciosas.

"As ações de um pequeno número de pessoas ofuscaram o que foi um evento extremamente unificador para nosso país na noite de domingo. Estamos firmes em nosso compromisso, qualquer abuso racista, seja online ou offline, não é aceitável. Agora temos um homem sob custódia e nossa investigação continua", declarou o detetive inspetor Matt Gregory, da Divisão Trafford da GMP, que atuou na prisão na quarta-feira.

O individuo não teve a identidade revelada e vai ficar sob custódia para ser interrogado. Os principais alvos da onda de insultos foram os jogadores Marcus Rashford, Jadon Sancho e Bukayo Saka. E especulado que os atletas foram ofendidos por perderem pênaltis na final da Eurocopa.