Esporte na Tela

Polícia italiana desarma bomba antes da partida entre Itália e Suíça

A denuncia de uma bomba dentro de um carro nos arredores do Estádio Olímpico de Roma chocou os torcedores que iriam assistir à partida
Foto: Reprodução/Twitter Estádio Olímpico de Roma
Estádio Olímpico de Roma

A Itália conquistou a vaga nas oitavas de final da Eurocopa nessa quarta-feira, após uma vitória por 3 a 0 sobre a Suíça, mas uma denuncia assustou os moradores e torcedores de Roma. Pouco antes da bola rolar no Estádio Olímpico de Roma, a polícia italiana foi acionada para desarmar um artefato explosivo feito com pólvora, parafusos e fios elétricos nos arredores do estádio.

Apesar do nervosismo popular, a partida não sofreu nenhum tipo de atraso já que o artefato foi rapidamente desarmado sem a necessidade de mudanças na programação de segurança do evento. De acordo com a imprensa local, os primeiros indícios apontam que a ameaça de bomba não tem relação com a Eurocopa.

De acordo com investigações, foi constatado que o carro pertence ao político italiano de esquerda Marco Doria, ex-prefeito de Genoa e atualmente à frente do órgão responsável pelo desenvolvimento urbano de Roma. A informação foi confirmada pela prefeita da capital italiana Virginia Raggi em seu perfil no twitter.

“Uma bomba foi encontrada no carro de Marco Doria, presidente da mesa para a reabilitação de parques e vilas históricas em Roma. Fato muito grave, expresso toda a minha solidariedade.”

O carro estava há poucos quilômetros da rua do estádio, e para desarmar o explosivo as autoridades chegaram a bloquear algumas ruas para prevenir a segurança do público. As autoridades afirmaram que estão investigando o acontecimento.