Esporte na Tela

Paulinho vai receber homenagem por combate a intolerância religiosa

O atacante, e campeão olímpico, comemorou um gol em referência a Oxóssi, orixá da caça no Candomblé
Foto: Lucas Figueiredo/CBF Paulinho comemora e faz a flecha do caçador Oxóssi
Paulinho comemora e faz a flecha do caçador Oxóssi

O atacante do Bayer Leverkusen e da Seleção Brasileira, Paulinho, vai ser homenageado na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. O jogador vai receber a Medalha Pedro Ernesto, maior honraria da Câmara Municipal do Rio de Janeiro. O prêmio será concedido pela contribuição do atacante ao combate à intolerância religiosa.

A inciativa, idealizada pelo vereador Átila Nunes (DEM), foi aprovado de forma unanime na casa. O atleta, como mora na Alemanha, deve ser representado por um de seus irmãos na cerimônia. O data ainda não foi definida para a entrega da honraria.

Paulinho fez uma grande contribuição para o combate à intolerância religiosa ao homenagear na estreia da seleção olímpica, em Tóquio, o orixá Oxóssi, sacando uma flecha imaginária das costas após fazer o gol. Foi a imagem mais poderosa do jogo e fortaleceu o debate sobre o respeito à diversidade religiosa – escreveu o vereador Átila, em suas redes sociais, ao justificar o pedido.

O atacante fez a comemoração após marcar o quarto gol da vitória do Brasil, por 4 a 2, contra a Alemanha, na estreia da Olimpíada. O jogador também comemorou o gol em suas redes sociais com postagens que também fizeram referência ao Candomblé, religião que pratica. O atleta também comemorou os avanços da seleção na competição com referencias ao Candomblé.

Creio que a gente pode, como pessoas que têm palavras públicas, ajudar a combater esse preconceito, seja nas redes sociais ou na televisão – declarou o jogador.