Esporte na Tela

Olímpiadas de Tóquio terá limite de 10 mil torcedores no estádio

O número foi divulgado pelo comité olímpico que estabeleceu 50% da capacidade de cada arena
Foto: Yuichi Yamazaki/COI Jogos Olímpicos de Tóquio
Jogos Olímpicos de Tóquio

Na manhã desta segunda-feira, o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 divulgou algumas informações sobre a presença do público na maior competição esportiva do mundo. De acordo com um estudo, o Comitê definiu que 50% da capacidade dos Estádios que receberão partidas olímpicas podem ser ocupados, sendo o máximo 10 mil pessoas.

Apesar do limite de 10 mil espectadores presenciais, o Comitê também definiu um programa de espectador escolar. De acordo com o programa, estudantes e seus supervisores não serão contabilizados no limite de 10 mil pessoas, mas ainda não há informações sobre quantas pessoas podem participar deste modelo. Mesmo com a decisão de público presencial, em uma reunião do Governo do Japão, Governo Metropolitano de Tóquio, Comitê Olímpico Internacional, Comitê Organizados e Comitê Paralímpico Internacional, não foi descartado a realização de jogos sem público.

O público na Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio pode ainda ser uma exceção, mas os organizadores do evento ainda não bateram o martelo sobre a decisão. O uso de máscaras será obrigatório para o público, que será composto apenas por residentes do Japão. Os torcedores presentes nas partidas serão orientados a não gritar ou falar alto, e também devem se deslocar apenas entre suas casas e os locais de competição.

Apesar da decisão sobre a presença do público presencial na abertura e nas partidas dos jogos olímpicos, o martelo não foi batido com relação ao público nas paralimpíadas. A Olimpíada tem previsão de início no próximo 23 de julho no Estádio Olímpico de Tóquio. Já a Paralimpíadas deve começar apenas no dia 24 de agosto.

Até o momento, cerca de 16% da população total do Japão já recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Apesar da quantidade de pessoas que já iniciaram o processo de vacinação, apenas 6% dos vacinados estão completamente imunizados contra o vírus.