Esporte na Tela

Jogadores do Monaco denunciam racismo de torcida rival na Champions

Os atletas da equipe francesa afirmam ter sofrido cânticos racistas da torcida do Sparta Praga, após a vitória
Foto: Martin Divisek/EFE Tchouaméni comemora o seu gol na vitória do Mônaco; O jogador foi hostilizado pela torcida tcheca que entoava cânticos racistas
Tchouaméni comemora o seu gol na vitória do Mônaco; O jogador foi hostilizado pela torcida tcheca que entoava cânticos racistas

Os jogadores do Monaco denunciaram cânticos racistas da torcida do Sparta Praga, após a vitória pelo placar de 2 a 0, na fase preliminar da UEFA Champions League. Após o gol do meia Aurélien Tchouameni, cânticos de macaco foram ouvidos dos torcedores nas arquibancadas em Praga.

O gol saiu aos 37 minutos do primeiro tempo e a torcida tcheca começou com os cânticos. As primeiras reclamações da equipe francesa vieram do banco de reservas e logo em seguida o meia Tchouameni e o técnico Niko Kovac se juntaram e intensificaram as cobranças ao arbitro da partida para tomar as devidas providencias.

A partida permaneceu interrompida, mas voltou a normalidade após alguns minutos. Após as denúncias, a UEFA pode iniciar uma investigação sobre o ocorrido e pode render algumas penalidades para a equipe de Praga.

Após a vitória fora de casa, a equipe monegasca tem a vantagem do empate ou perder por 1 a 0 no jogo de volta, no Principado, que avança para a próxima fase da preliminar da Champions League. O jogo da volta será no dia 10, no estádio Louis II, em Mônaco.

A equipe que avançar na competição vai enfrentar o vencedor da partida entre Genk ou Shakhtar Donetsk, que teve como vencedor a equipe ucraniana por 1 a 0, nos playoffs da Champions, que valem uma vaga na fase de grupos da Champions.