Esporte na Tela

Cristiano Ronaldo "causa" prejuízo de 4 bilhões de dólares a Coca-Cola

O atacante português durante uma entrevista coletiva, retirou as garrafas de refrigerante da mesa e colocou uma de água
Foto: Uefa/AFP Cristiano Ronaldo em entrevista coletiva
Cristiano Ronaldo em entrevista coletiva

Um dos jogadores mais midiáticos do mundo, Cristiano Ronaldo, em uma entrevista coletiva concedida nessa segunda-feira causou um prejuízo enorme a Coca-Cola. O jogador retirou da mesa, organizada para coletiva de imprensa, duas garrafinhas de Coca-Cola (uma das patrocinadoras da Eurocopa), e as ações da empresa caíram gerando um prejuízo estimado de 4 bilhões de dólares.

O acontecimento foi na entrevista coletiva concedida nessa segunda-feira (14), antes da partida frente a Hungria onde a seleção portuguesa venceu por 3 a 0. Ao chegar na sala de imprensa, o craque português percebeu que haviam duas garrafas do refrigerante, e as retirou do campo de visão das câmeras, logo em seguida apontou para os jornalistas presentes na sala e disse "água... Coca-Cola", se referindo a preferência por beber água, ao invés do refrigerante.

De acordo com o jornal espanhol Marca, o ato de Cristiano Ronaldo “rejeitar” o refrigerante, impactou de forma negativa nas ações da empresa coreana. Segundo análise do periódico, as ações da Coca-Cola na bolsa de valores da Europa caíram de 56,10 dólares para 55,22 dólares - apenas meia hora após a entrevista do atacante, e as imagens viralizar em redes sociais.

O craque português, em sua rede social pessoal, sempre exibe um estilo de vida saldável e mantem uma dieta rígida para manter a estética e o bom rendimento físico. Em entrevistas, CR7 já revelou que chegou a dar algumas broncas dadas no filho, que tem o costume de beber refrigerante e comer batata frita ao invés de se alimentar de forma mais saldável como o pai.