Esporte na Tela

Após paralização, Finlândia vence Dinamarca por 1 a 0

Após a paralização, de pouco mais de uma hora, para atendimento a partida foi reiniciada a pedido dos próprios jogadores
Foto: Divulgação/UEFA Estádio Parken, Dinamarca
Estádio Parken, Dinamarca

A segunda partida da Eurocopa foi paralisada ainda aos 42 minutos do primeiro tempo para o atendimento do meio-campista Christian Eriksen. O camisa 10 dinamarquês sofreu um mal súbito e foi socorrido e retirado do gramado pela equipe médica do estádio. Após a saída do jogador, que já se encontra em um estado melhor, o jogo foi retomado a pedido dos próprios jogadores.

O primeiro tempo começou bastante equilibrado entre as duas seleções. A primeira que chegou com perigo foi a Dinamarca com Braithwaite. Após um escanteio, Delaney cabeceia para o gol, mas o goleiro finlandês consegue espalmar, no rebote Braithwaite finaliza fraco e o goleiro consegue ficar com ela. A partir daí, a Dinamarca começou a ter total domínio da partida, e logo em seguida, aos 18 minutos, Eriksen arrisca de longe, Hradecky faz outra boa defesa.

Braithwaite, aos 25 minutos, conseguiu espaço e avança em velocidade pela esquerda e chuta forte, mas a bola acaba indo a direita do gol finlandês. Após o lance, o meia dinamarquês Eriksen desaba no gramado, sem nenhum contato ou dívida, e a partida é paralisada. A primeira informação oficial da Uefa foi a suspensão da partida.

Pouco mais de uma hora após a suspensão da partida, a Uefa informou que o jogo seria retomado. A partida voltou do mesmo ponto em que foi paralisado, aos 42 minutos do primeiro tempo. Segundo a Uefa, a retomada da partida foi um pedido dos próprios jogadores. E sob gritos, de ambas as torcidas, com o nome de Eriksen a partida voltou na lateral onde o jogador dinamarquês havia caído. A partida foi retomada, mas ainda muito abalados pela situação, os jogadores valorizaram a posse de bola e o primeiro tempo terminou zerado.

No segundo tempo, aos 14 minutos, a Finlândia marca com Pohjanpalo. Logo no primeiro ataque finlandês, Pohjanpalo recebe cruzamento da esquerda e cabeceia entre dois marcadores e abre o placar. A comemoração o atacante foi discreto, provavelmente sob efeito da situação ocorrida com Eriksen.

A Dinamarca teve a oportunidade de igualar o placar aos 28 minutos. Arajuuri marca um pênalti em uma entrada perigosa em Poulsen, e o arbitro marca a penalidade. O volante Hölbjerg cobra rasteiro e o goleiro finlandês Hradecky defende sem rebote e impede o empate. Após o pênalti, a Finlândia se fecha no campo de defesa e a partida termina assim.

Com a vitória, a Finlândia encerra a hegemonia dinamarquesa na história do clássico nórdico. A última vitória sobre o rival foi pela Copa Nórdica, em fevereiro de 2000. O próximo jogo da Dinamarca na Eurocopa será quinta-feira, às 13h, no Estádio Parken contra a Bélgica. Já a Finlândia entra em campo também na quinta, às 10h, contra a Rússia no estádio São Petersburgo.

Confira a ficha técnica da partida:

Dinamarca (0) x (1) Finlândia

Gols: Pohjanpalo (14’)

DINAMARCA (Técnico: Kasper Hjulmand)

Schmeichel; Mæhle, Kjær, Christensen, Wass; Eriksen, Højbjerg, Delaney; Poulsen, Wind, Braithwaite.

FINLÂNDIA (Técnico: Markku Kanerva)

Hradecky; O'Shaughnessy, Arajuuri, Toivio; Uronen, Kamara, Sparv, Lod, Raitala; Pukki, Pohjanpalo.