Esporte na Tela

VALORANT: Hastad é acusado de racismo em live e é banido da Twitch

O ex-proplayer de Valorant chamou um jogador de "pre..." nesta quinta-feira em um campeonato e foi acusado de injuria
Foto: Reprodução/Twitter Hastad é banido da Twitch e perde patrocinadores após ser acusado de injuria
Hastad é banido da Twitch e perde patrocinadores após ser acusado de injuria

Na tarde dessa quinta-feira, o streamer e CEO da Slick Hernan "hastad", foi acusado de injúria racial, após um clipe de uma transmissão em seu canal na Twitch viralizar. No clipe, o Hastad não estava contente com a jogada de um companheiro de equipe e o chama de "pre…", mas não conclui a fala. Após o clipe viralizar nessa sexta-feira, o jogador foi pressionado nas redes sociais e admitiu que iria chamar o companheiro de time de “preto”, e se desculpou em seu perfil pessoal.

O jogador, após a acusação de injuria, perdeu seus patrocinadores. A ExitLag e a marca de periféricos Redragon anunciaram que vão suspender o contrato com o influenciador. Hastad também foi banido permanentemente da Copa Rakin, evento no qual o jogador estava disputando quando o clipe foi gravado.

A Riot Games, Publisher do jogo e organizadora de campeonatos no qual a equipe pertencente ao jogador disputa, afirmou ao site Globo Esporte que vai punir o jogador com “medidas disciplinares aplicáveis com base em seu Termo de Serviços e nas políticas internas vigentes para seus parceiros de conteúdo".

Confira o posicionamento da Riot Games na íntegra:

“A Riot Games repudia todos os atos de racismo, preconceito, assédio e manifestações de ódio. A empresa espera que os jogadores mantenham um bom comportamento dentro dos jogos e não tolera atitudes preconceituosas. A companhia se esforça para desencorajar comportamentos inadequados e desenvolver um ambiente saudável e maduro dentro de seus títulos. Os jogadores devem ler e concordar com os Termos de Serviço da Riot Games, que reforçam que a empresa se reserva o direito de tomar medidas disciplinares apropriadas, inclusive banimentos temporários, suspensão, ou encerramento e exclusão da conta, no intuito de proteger a integridade e o espírito esportivo em seus jogos. Em relação ao caso citado, a empresa definirá medidas disciplinares aplicáveis com base em seu Termo de Serviços e nas políticas internas vigentes para seus parceiros de conteúdo.”

Fora as sanções com patrocinadores e campeonatos, o streamer também teve seu canal na Twitch, plataforma na qual estava transmitindo sua participação no campeonato, banido por tempo indeterminado. A plataforma afirmou que a penalidade foi por ferir as diretrizes da comunidade.